De Volta ao Mundo de corpo e alma no Ironman Floripa 2016! Com João Guilherme Melo Triatleta, nadando 3.8km, pedalando 180.2km e correndo 42.2Km. Arthur Brognoli congelando o tempo com suas imagens e Ricardo Neto no suporte pessoal, mandando vibração e gritando, respira amigo!!! O propósito que trabalhamos pra essa Jornada? “Faz o teu melhor e desapega dos resultados”, quando o João decidiu fazer a prova sem relógio, porque queria somente ouvir o corpo, ouvir o outro, ouvir oinstante, eu mesmo me surpreendi, pensei – caramba, será mesmo? Mas eu achei genial esse insight, e dei todo apoio e orientação pra que esse diálogo interno acontecesse naturalmente. Um dos grandes aprendizados dessa experiência é que desapegar dos resultados não é fácil! Ele saiu muito bem da água e já na primeira volta da Bike passou entre os 100 primeiros colocados, pedalando forte, de bem consigo mesmo. Classificar para o Ironman Hawaii seria uma surpresa positiva, uma consequência. Porém, não deu pra desapegar dessa expectativa quando eu vi o cara naquele ritmo. Foi quando alguns kms pra frente furou o pneu da bike pela primeira vez, depois furou novamente, dessa vez o João já tinha usado o Pneu reserva, só tinha um porque isso “nunca acontece”. O João chegou a pensar que a prova tinha acabado, foi quando seu amigo Rapha Alves trouxe o verdadeiro propósito do Ironman à tona, e mostrou que essa nunca foi uma prova individual. Deu seu único pneu reserva e salvou a prova do João! Depois dessa, foi natural se conectar com o propósito dessa experiência e seguir em frente, afinal a prova estava apenas começando.

Eu não canso de me surpreender positivamente com a sincronicidade, que é a vida em movimento, onde nada é banal, tudo tem sentido e significado. Na metade da corrida o Rapha teve uma câimbra muito forte ao ponto de parar, e o João que entende tudo de massagem, também parou pra socorrer e ajeitar o amigo, que conseguiu seguir e terminar muito bem a prova. Que massa essa história não é mesmo? Ah, quase esqueci de falar sobre tempo do João, 10h32. Na verdade não tenho nada pra dizer. Só consigo me lembrar do que aconteceu durante esse tempo. Agora cabe a gente fazer a colheita dos aprendizados e seguir na Jornada De Volta ao Mundo do João. Pois esse foi apenas um dos propósitos dessa jornada que tem início e não tem fim. De olho no Ironman Floripa 2017.

Leave a Reply